terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Naquele momento…

Naquele momento,

Sim,

Naquele momento,

Onde a Terra pára de girar

As pessoas de se mover

E nós sustemos o nosso olhar

Num encontro das nossas almas

Dos nossos corpos que suam

Gemem de prazer…

Naquele momento

Onde o mar se torna pequeno

E o Universo se reduz a pó

Nós somos um!

Amo-te!

2 comentários:

Gaspar de Jesus disse...

YOLANDA
Estou encantado com a sua veia poética!
Não fazia a minima ideia.
Parabéns
Obrigado pela sua simpatia.
Bjs
G.J.

Gaspar de Jesus disse...

Olá IOLANDA
Vim fazer-lhe uma visita, reler de novo os seus poemas e desejar-lhe um feliz domingo.
Bjs
G.J.